Afinal de contas, qual o motivo de usarmos as alianças de casamento e anéis de noivado no quarto dedo ou anelar? Existem diversas lendas, mitos e factos que tentar explicar esse hábito, mas é difícil encontrar os motivos históricos precisos para o dedo anelar se ter tornado o dedo do anel. No entanto, como as lendas são normalmente belas, cheias de significado e inspiradoras, vamos apresentar uma delas:

A Bela Lenda Chinesa

Os chineses oferecem uma bela e convincente explicação para essa tradição. Para eles, cada dedo representa um elemento da família: os polegares representam os pais; o segundo dedo, indicador, representa os seus irmãos; o dedo médio representa você mesmo; o anelar representa o seu companheiro ou companheira; e o dedo mindinho representa os seus filhos.

Agora, posicione as suas mãos palma com palma e una os dedos pelas pontas, exceto pelos dedos médios, que deverão ser dobrados, de forma que apontem para aquilo que representam, você mesmo, conforme a imagem:



Mantendo as mãos nessa posição, tente separar os polegares. Eles se abrirão facilmente, pois os seus pais não estão destinados a viver consigo pelo resto de sua vida.

Os indicadores também se podem separar, pois os seus irmãos construirão uma vida diferente da sua e formarão as suas próprias famílias.

Os dedos mindinho, que representam os seus filhos, também se separam com facilidade, já que um dia os seus filhos irão crescer e se casar.

Finalmente, tente separar os dedos anelares, o dedo da aliança de casamento e do anel de noivado, que representam o seu cônjuge. Facilmente irá perceber que simplesmente não pode separá-los, porque marido e mulher estão destinados a estar um ao lado do outro para o resto de suas vidas.

Assim, usamos alianças de casamento e anéis de noivado no dedo anular, pois representam uma união duradoura e inquebrável.


As Jóias de Ouro compõem a maioria das coleções de jóias de qualidade. O ouro apresenta-se em muitos estilos e cores, mas os cuidados e procedimentos de limpeza são basicamente os mesmos.

  • Retire todas as jóias de ouro antes de tomar banho ou fazer a limpeza doméstica. O sabão e detergentes tradicionais podem formar uma película sobre as jóias de ouro, fazendo-as parecer baças e sujas. Ao prevenir a formação desta camada, reduz imediatamente o número de limpezas que serão necessárias. 
  • Para limpar as suas jóias em casa, tem ao seu dispor muitos produtos de limpeza comerciais. Além dos ditos produtos, o uso de um pano macio de camurça é um método eficaz e barato de manter as suas jóias brilhantes. Peça ao seu joalheiro recomendações sobre estes itens. 
  • Para certas jóias de ouro, especialmente peças que não contêm pedras preciosas coloridas tais como a maioria das alianças de casamento, uma máquina de limpeza por ultrasons pode ser apropriada. Mais uma vez, aconselhe-se com o seu joalheiro. 
  • Tenha cuidado com o cloro. O cloro, especialmente em altas temperaturas, pode danificar ou descolorar permanentemente o ouro. Não use jóias de ouro quando usar lixivia, em piscinas ou saunas. 
  • Pode retirar o embaciamento com um produto de limpeza de jóias, ou usando sabão com água e algumas gotas de amônia. Limpe cuidadosamente com uma escova macia. Uma escova de dentes velha também pode ser usada. Depois de escovar, simplesmente mergulhe em água morna e deixe secar. Se houver um grande embaciamento, consulte o seu joalheiro para o melhor procedimento de limpeza. Deve também conversar com o seu joalheiro antes de tentar limpar qualquer jóias de ouro com pedras preciosas coloridas, pois algumas pedras exigem procedimentos especiais de limpeza. 
  • A gordura pode ser retirada das jóias de ouro mergulhando-as em álcool. Mais uma vez, aconselhe-se com o seu joalheiro sobre a utilização deste procedimento em jóias com pedras preciosas coloridas.

Nem todos partilhamos os mesmos gostos, mas a maioria das pessoas sentirá mais interesse em possuir um diamante de alta qualidade do que um de baixa qualidade, independentemente do tamanho. A boa notícia é que existem diamantes de qualidade disponíveis para todo o tipo de orçamentos.


O que determina a qualidade de um diamante?  

Os critérios para avaliar diamantes são geralmente conhecidos como os 4 C's - corte, cor, clareza, e carats.
Por outras palavras, as classificações e o preço de um diamante são baseados principalmente em factores de raridade - quanto mais raro e excepcional o diamante, mais alto o preço. Diamantes grandes são mais raros do que diamantes pequenos, incolores são mais raros do que diamantes amarelos, e diamantes sem qualquer falha são mais raros que os que apresentam riscos ou quebras.


Corte

O corte é responsável pelo brilho do diamante e para muitos o maior responsável pela beleza do diamante. Um corte de qualidade superior revela e acentua todo o brilho do diamante.


O corte é o único do 4Cs directamente afetado pela habilidade e perícia humana. De modo a obter o maior brilho, cada uma das facetas da pedra deve obedecer a precisas relações geométricas entre si. Esta relação geométrica é a base para a classificação do corte do diamante.
O corte do diamante pode ser avaliado numa escala de 0 (zero) a 10, onde zero é o mais alto nível, e 10 o mais baixo, ou noutra classificação usando os termos "Excelente", "Muito Bom", "Bom", "Razoável", "Mau”.
Num corte-brilhante redondo clássico, cinquenta e oito facetas devem ser precisamente alinhadas. Quando um diamante é cortado demasiado profundo ou com profundidade a menos, a luz desvanece pelo fundo do diamante, em vez de ser refletida de volta. Isto explica por que alguns diamantes não são tão brilhantes como outros.

Cor

Os diamantes de qualidade existem em muitas tonalidades. Quando a luz entra num diamante, divide-se em elementos espectrais - vermelhos brilhantes, azuis,  violetas - dando origem à cor do diamante.
Os diamantes mais valiosos são incolores. A ausência de cor permite que a luz atravesse o diamante de forma mais natural. Um diamante verdadeiramente incolor é extremamente raro. A maioria dos diamantes possuem graus variáveis de amarelo ou castanho, e pequenas diferenças subtis na cor podem fazer uma diferença substancial em valor.
A cor dos diamantes pode ser classificada numa escala de 0 (zero) a 10, sendo o zero incolor ou usando letras de D a Z, sendo o D incolor.

Os diamantes, com uma cor diferente desta escala, são chamados extravagantes, e podem ser castanhos, cor-de-rosa, amarelos, verdes, azuis ou pretos.

Clareza

A clareza dos diamantes refere-se à ausência de inclusões e manchas.


Os diamantes naturais são o resultado de carbono exposto à pressão e calor nas profundidades da terra. O processo pode resultar num número de partículas naturais, chamadas "inclusões", ou características externas, designadas "manchas".
Ao avaliar a clareza, o classificador usa ampliação e uma luz específica, e considera o efeito destas características sobre a aparência dos diamantes e a sua durabilidade.
Duas inclusões comuns são os cristais e penas. Os cristais são meramente minerais presos dentro do diamante; penas são quebras no diamante. As manchas são geralmente muito pequenas e só são achadas na superfície de diamantes.
A clareza pode ser classificada com uma escala de 0 (zero) a 10, sendo o zero a melhor clareza, ou com uma escala de FL a I3, sendo o FL (flawless) a melhor qualificação possível.

Os níveis mais altos de clareza são mais valiosos, no entanto, muitas pessoas consideram que as inclusões adicionam "carácter" ao diamante.

Carat (Peso)

O carat é o padrão usado para medir o peso do diamante.


O termo carat existe desde tempos muito antigos, quando as sementes de alfarrobeiras eram usadas como contrapesos nas balanças dos comerciantes.
Estas sementes eram usadas porque são bastante uniformes em tamanho e peso. Até o século vinte, "um carat" podia variar desde 0,95 a 1,07 carat métricos.
Agora, com a unidade internacional de medida para pedras preciosas, um carat é igual a 1/5 de um grama, e cada quilate é dividido em 100 pontos. Um diamante de um carat possui 100 pontos, portanto um diamante de 1/2 carat é de 0,50 ct, ou "50 pontos".
Diamantes grandes são mais raros, e assim com o aumento do peso em carats, o valor aumenta com o tamanho. No entanto, o aumento não é diretamente proporcional ao tamanho.  Por exemplo, um diamante de um carat custará mais do que duas vezes que um diamante de 1/2 carat (assumindo que a cor, clareza, e corte são idênticos).
O peso, também, nem sempre aumenta o valor do diamante. Dois diamantes de peso igual podem ser desiguais em valor, dependendo de outros factores tais como o corte, a cor, e a clareza.

Sabemos que escolher o melhor diamante é uma tarefa difícil, pois há muitas variáveis que afectam o aspecto e preço do diamante, tais como o corte, o peso, a clareza e a cor.
Na D1 Jewelry encontra profissionais qualificados para o auxiliar na seleção do melhor diamante, de modo a ir de encontro às suas necessidades.
Convidamos a marcar um encontro com o seu joalheiro pessoal e visitar a nossa loja, ou procurar os nossos serviços de apoio ao cliente on-line.



Há muitos aspectos a ter em consideração ao escolher pérolas, mas os mais importante são as características de qualidade de brilho, cor, forma e tamanho.

Brilho

O brilho é a qualidade e quantidade de luz refletida na superfície da pérola, ou o seu "brilho próprio". Um item muito brilhante indica que tem um núcleo de alta qualidade. Deve poder ver a sua própria reflexão claramente na superfície de uma pérola. Quanto melhor, mais espesso e mais uniforme é o núcleo, mais lustroso e limpo será a pérola, e portanto mais valiosa e desejável.



Cor

A cor é determinada pela "mãe da pérola", ou forro, dentro da concha da ostra. A cor da pérola inclui três componentes: a cor de corpo ou primária, a cor de coloração (uma tinta que aparece formidável - sobre a cor de corpo) e um componente raro chamado "Orient" (um iridescente de cores de arco-íris  que geralmente é encontrado em pérolas barrocas ou pérolas com superfícies irregulares). As mais valiosas nas pérolas de corpo leve são as cor-de-rosa, e brancas. Entre as pérolas de corpo escuro, como as pérolas taitianas, são pretas com uma coloração verde, conhecidas como "Pistachio".


Forma e Tamanho

Tradicionalmente, as pérolas apresentam formas redondas, mas existe uma variedade de formas que servem todos os estilos de moda. Mais recentemente, houve um aumento do interesse em formas não redondas: A forma de "gota ou lágrima" dão origem a brincos e pingentes, enquanto as formas Barrocas ou podem oferecer oportunidades a projetos interessantes. Existem três aspetos que determinam o tamanho de uma pérola: o tamanho do núcleo, o tamanho da ostra e a espessura do nácar. O tamanho é um fator importante a sua avaliação.



As pérolas são jóias preciosas e devem ser tratadas como tal. O nácar dá á pérola as cores de arco-íris e brilho, mas a sua natureza delicada também faz com que as pérolas sejam particularmente suscetíveis a danos. Por esta razão, deve ser extra cuidadoso com as pérolas.

Limpeza

Nunca usar ultra-som ou limpeza a vapor. Limpe com um pano macio, depois de cada utilização. Não a coloque em água ou outro líquido. Guarde longe de outras jóias. Vista em último, e dispa primeiro, de modo a  evitar contato direto com perfumes e lacas

Dureza (Resistência A Arranhões)

2 1/2 - 4 na escala de Moh

Resistência (Lascas e Quebras)

Geralmente é boa, a menos que as camadas exteriores tenham imperfeições de superfície.

Estabilidade (Em Relação ao Calor, Luz, Químicos)

Evite qualquer exposição ao calor prolongado inclusive fontes de luz intensa. Evite químicos, todos os ácidos, transpiração, perfumes, e lacas (de álcool).

Cuidados a ter com as Pérolas:

  • Aplicar cosméticos, lacas e perfumes antes de colocar qualquer joalharia com pérolas. Quando remover as jóias, limpe-as suavemente com um pano liso, para remover quaisquer vestígios destas substâncias.
  • Também pode lavar as suas jóias com sabão neutro ou água.  Não as limpe com quaisquer  químicos, abrasivos ou solventes. Estas substâncias podem danificar as pérolas.
  • Não atire as pérolas para dentro da sua bolsa, mala, ou caixa de jóias. A superfície das pérolas é suave e pode ser danificada por pontas de metal, por pedras mais duras ou outras peças de joalheria.
  • Coloque as pérolas numa mala de camurça ou envolva-as num lenço quando as guardar.
  • Cosméticos, transpiração, óleos e tecidos normais enfraquecem e arranham os fios onde as pérolas estão presas. Leve as suas pérolas ao joalheiro uma vez por ano, para reforçar a base. Certifique-se que as pérolas têm um nó entre cada uma delas. Isto irá prevenir a perda de pérolas se o fio se partir.




Os diamantes são muito populares. Algumas peças com diamantes, como os anéis de noivado e alianças de casamento com diamantes, são muitas vezes usados 24 horas por dia. Mesmo que não use as suas jóias de diamante dia e noite, deve tomar sempre alguns cuidados. Os diamantes são duradouros, mas ainda assim exigem manutenção adequada pois podem ficar manchados, sujos e empoeirados. As loções, pós, sabões e até mesmo os óleos naturais da pele, cortam o brilho do diamante. Os diamantes "brilham" quando a luz que entra no diamante é quase totalmente refletida, como tl convém mantê-los limpos. Bastam alguns cuidados para mantê-los dessa forma.

  • Não use jóias de diamante, especialmente anéis, ao fazer trabalho árduo. Apesar do diamante ser um dos materiais mais duros na natureza, pode ser lascado por um golpe repentino ou arrancado da jóia sem que se aperceba até ser tarde demais.
  • O cloro pode danificar e descolorar os seus diamantes. Mantenha os diamantes longe de lixivias ou outros químicos domésticos. Deve também deve retirar os seus diamantes antes de entrar uma piscina ou sauna. 
  • Limpe os seus diamantes regularmente com um produto de limpeza de jóias, uma mistura de amônia e água, ou um detergente suave. Mergulhe as jóias na solução e use uma escova macia para retirar o pó. 
  • Evite tocar o diamante limpo com os seus dedos. Pegue nas suas jóias limpas pelas suas bordas.
Pense no anel de noivado como “arte que se usa” para tornar a escolha do estilo de anel para a sua futura noiva um processo mais fácil e ponderado.

Enquanto muitos homens começam com o diamante como a base para a escolha de um anel de noivado, explorar o estilo de anel que ela gosta vai ajudar a fazer  a escolha perfeita. Você precisa considerar "a arte do anel."

Apesar de o anel de noivado ser um símbolo do seu amor pela sua futura noiva, não se esqueça que ele é também arte em forma de jóia. Observe que tipo de estilo seria o complemento perfeito para o seu guarda-roupa diário.

Primeiro precisa entender o seu estilo. Ela prefere um visual clássico? Moderno? O vintage inspira-a? Quando tiver a resposta, as suas escolhas dentro do estilo são abundantes. Vamos considerar algumas das suas opções.


Anel de Noivado Clássico

Estilo clássico é... clássico. É um Botticelli, ou a Mona Lisa. O mais clássico dos estilos clássicos de anéis de noivado é um solitário de diamante redondo com uma banda de ouro simples. O número de pinos que fixam o diamante no local pode variar, mas a cravagem de quatro pinos é sem dúvida o mais clássico.

Silk Road - Anel de Noivado
Silk Road - Anel de Noivado

Anéis de noivado em metal branco (ouro branco e platina) são escolhas populares – a sua cor tende a embelezar mais o diamante. Pense nisso como "novo clássico".

Outro clássico é o anel de noivado de diamante com três pedras, onde três diamantes correspondentes são alinhados horizontalmente em linha com a pedra maior colocada no centro. Este é utilizado para simbolizar o seu passado, presente e futuro juntos. Se o simbolismo é importante para ela, este estilo de anel pode ser o ideal.


Anel de Noivado Moderno

A arte moderna quebra as convenções e restrições de eras anteriores. De tal forma que os designers de anéis de noivado modernos por vezes criam anéis que pouco se parecem com os anéis de noivado clássicos.

Anel de Noivado - Sirius
Anel de Noivado com Solitário - Sirius

Se nos afastarmos dos extremos do modernismo, encontramos princípios de design modernos que celebram o minimalismo e o uso inovador de materiais num anel de noivado. Um artista pode realçar o romantismo num projecto de design austero. Os anéis podem apresentar linhas limpas com um look industrial ou futurista, também podendo ser feitos de qualquer material moderno como a platina. As pedras podem não ser diamantes brancos, mas sim diamantes coloridos, pérolas ou em alguns casos, não ter pedras.


Anel de Noivado Vintage

Ah, vintage! Um estilo rico e complexo, por vezes exagerado, outras vezes surpreendentemente simples. Os anéis de noivado vintage caracterizam-se por um design e cravamento detalhado, como um halo de diamantes da pedra central, ou uma gravura floral com pavé de diamantes. No entanto os estilos dentro do vintage pode variar bastante.

Swirl - Anel de Noivado
Swirl - Anel de Noivado com diamantes

A Art Déco, que foi considerada moderna nos anos 1920 e 1930, é frequentemente caracterizada por cores vivas, formas geométricas marcantes e ornamentação luxuosa. Um estilo ornamentado, mas equilibrado. Os anéis de noivado desta época, muitas vezes apresentam rubis, safiras e esmeraldas.

Singularity - Anel de noivado com pérola negra
Singularity - Anel de noivado com pérola negra

Também é possível que se perca na variedade de estilos vitorianos, em que nem sempre os diamantes têm destaque, porque no início da época os diamantes grandes eram raros. Irá também encontrar modelos que apresentam aglomerados de pequenos diamantes e pedras coloridas. Outro estilo popular define-se por uma grande pérola cercada por diamantes menores.


A sua escolha de um estilo de anel de noivado é algo muito pessoal. Mas pensar nisso como uma peça de arte que a sua futura noiva vai usar diariamente pode ajudá-lo a tomar a decisão certa. E se ainda assim tiver dúvidas pode sempre incluí-la na busca do estilo perfeito.

O significado simbólico das alianças de casamento fica normalmente em segundo plano: trocamos alianças durante a cerimónia de casamento e elas ficam connosco permanentemente, como sinal de compromisso, enquanto o casamento dura. No entanto, alguém teve de inventar esta tradição, certo? Vejamos a história.

As origens das alianças de casamento

A primeira troca de alianças de casamento de que há registo é originária do Egipto e data de há cerca de 5000 anos. Os Egípcios teciam cânhamo, em forma circular, para usar no dedo. Acreditavam que uso de alianças estava relacionado com o amor imortal.
Os Romanos alteraram o material para ferro; nesta altura, a aliança já não era um símbolo de amor imortal, mas sim, parte da transação monetária que representava o casamento. Os casamentos eram tipicamente arranjados e as noivas eram “vendidas” aos noivos para o lucro financeiro deles. A aliança era uma prova de compra assim como prova do acordo legal.

Aliança de Casamento Romana

À medida que as alianças regressaram às suas origens, como um símbolo de amor, os Europeus começaram a fazê-las mais ornamentadas, gravando flores e inscrevendo frases com significado.
Do outro lado do oceano, os puritanos na América denunciaram as alianças como fúteis e decadentes. Os colonos Americanos contornaram esta restrição através da troca de dedais – estes eram aceitáveis, porque tinham uma utilidade. Com o passar do tempo, o topo dos dedais foi cortado, dando origem às atuais alianças de casamento.

Porque se usa a aliança de casamento no quarto dedo?

Na Inglaterra medieval, o noivo deslizava a aliança pelos dedos polegar, indicador e médio da noiva, enquanto repetia, “Em nome do pai, do filho e do Espírito Santo,” antes de a colocar no quarto dedo. A tradição de colocar a aliança no quarto dedo remonta à Era Romana: Os Romanos acreditavam que uma veia chamada vena amoris (expressão em latim para “veia do amor”) corria diretamente do quarto dedo da mão esquerda até ao coração.


Nos Estados Unidos, o anel de noivado e a aliança são ambos usados, tradicionalmente, na mão esquerda, mas o mesmo não acontece noutras culturas. Em certas partes da América Latina, é comum usar o anel na mão direita durante o noivado e mudá-lo para a mão esquerda após o casamento. Na Europa, o anel de noivado é usado na mão direita e a aliança de casamento na mão esquerda (por vezes acompanhada do anel de noivado), embora em alguns países as alianças sejam usadas na mão direita, devido aos casamentos serem feitos numa cerimónia civil, na qual juram com a mão direita e não com a esquerda.

Alianças de Casamento e Homens

As alianças eram tipicamente usadas apenas pelas mulheres. O uso de alianças pelos homens não se tornou comum até à Segunda Guerra Mundial, quando os homens decidiram começar a usá-las como lembrança das esposas que deixavam em casa. Levavam as alianças com eles como sinal de afeto.